artigo recomendado


Lopez, Felix, & Almeida, Acir. (2017). Legisladores, captadores e assistencialistas: a representação política no nível local. Revista de Sociologia e Política, 25(62), 157-181.
O artigo analisa a representação política local, focando as percepções e práticas cotidianas dos vereadores. Em particular, analisam-se suas escolhas entre estratégias de representação clientelistas e universalistas. Utilizam-se dados originais de entrevistas abertas semiestruturadas com amostra não representativa de 112 vereadores de 12 municípios de Minas Gerais. Por meio de análise qualitativa, classificam-se os vereadores em três tipos, de acordo com sua principal estratégia de representação, a saber: “legislador”, que se dedica mais às funções formais da vereança; “captador”, que prioriza o atendimento de pedidos coletivos dos eleitores; “assistencialista”, que prioriza o atendimento de pedidos particulares. Os resultados sugerem que essas estratégias são qualitativamente distintas e que a probabilidade de ocorrência do tipo assistencialista é maior em municípios pequenos, crescente no acirramento da competição política e decrescente na volatilidade eleitoral.
__________________________________________________________________________________

29 de junho de 2009

Crítica Marxista n. 28

[On the telephone - 1928.
Alexander Rodchenko]


Foi lançado agora em junho o mais recente número da revista de teoria política e social Crítica Marxista, do Centro de Estudos Marxistas (CEMARX) da Unicamp.

Sumário

ARTIGOS

Nota sobre atual Crise econômica
J. Quartim de Moraes

Conselhismo e democracia
Luciano Martorano

Eco-socialismo e planificação democrática
Michael Löwy

A institucionalidade financeira
Nelson Prado Pinto

Frações burguesas e bloco no poder
Francisco Farias

Difusão e recepção dos Grundrisse
Marcelo Musto

Três poemas portugueses e um impasse
Hermenegildo Bastos

DEBATE
Há um novo salariado?
G. Duménil, J. Lojkine e M. Vakaloulis

COMENTÁRIOS
Uma polêmica na definição marxista do proletariado
Sávio Cavalcanti

“Cabra marcado pra morrer”: uma releitura
Rafael Vilas Bôas

mais informações, clique aqui

.

Nenhum comentário: