artigo recomendado


Batista, Mariana. (2016). O Poder no Executivo: explicações no presidencialismo, parlamentarismo e presidencialismo de coalizão. Revista de Sociologia e Política, 24(57), 127-155.
Como a literatura vem analisando o Poder Executivo nos diferentes regimes políticos? A partir da diferença institucional básica entre presidencialismo e parlamentarismo pode-se identificar dois conjuntos de contribuições principais para o entendimento do funcionamento do Executivo em democracias: a literatura sobre a presidência americana e as discussões sobre os governos de coalizão no parlamentarismo europeu. O que os dois conjuntos de teorias têm em comum é a preocupação com a política intra-executivo. Esta literatura é analisada, identificando as principais questões, instituições, comportamentos e variáveis enfatizadas.
__________________________________________________________________________________

2 de outubro de 2009

A causa da ciência:

[fotografia: Estação da Luz, 1981.
Antonio Carlos D'Ávila.
Pirelli / MASP]

Política & Sociedade,
Vol. 1, No 1 (2002)

Pierre Bourdieu








como a história social das ciências sociais pode servir ao progresso das ciências

O campo das ciências sociais se distingue dos outros campos científicos na
medida em que cada um dos especialistas está em concorrência não somente
com outros cientistas, mas também com o conjunto de agentes sociais que se
esforçam para impor suas próprias visões do mundo. Ele está assim atravessado
por duas lógicas contrárias, a do campo político e a do campo científico,
que fundamentam princípios de hierarquia opostos. Trata-sede mostrar como
uma ciência social que tem por objeto seu próprio fundamento pode fornecer
os princípios de uma Realpolitik científica cujo objetivo é o progresso da razão
científica. Esses princípios referem-se, por um lado, à epistemologia e à Sociologia
dos campos de produção, quando favorecem uma confrontação de pontos
de vista que se percebem como tais no conhecimento dos determinantes
sociais de suas diferenças. Eles dizem respeito também à transformação da
organização social da produção e da circulação científicas, tanto em escala
nacional quanto internacional, no sentido de um working dissensus fundado no
reconhecimento crítico de compatibilidades e de incompatibilidades explícitas,
estabelecidas cientificamente e não socialmente.

Texto Completo: PDF
.

Nenhum comentário: