artigo recomendado


Franz, Walter F. Nique. (2016). Aderentes e militantes: a participação político-partidária na era do Partido Cartel. Revista de Sociologia e Política, 24(60), 91-113. https://dx.doi.org/10.1590/1678-987316246004.
O artigo analisa o estado da arte da literatura sobre as transformações nas formas de participação político-partidária produzida nas últimas décadas. Dois objetivos principais guiam nossa argumentação: (i) fornecer um panorama de referência que possa contribuir ao desenvolvimento de pesquisas sobre esta temática e (ii) atenuar a segmentação que caracteriza as distintas correntes analíticas. Revisando trabalhos publicados em revistas e livros anglo-saxões e franceses, comparamos suas problemáticas, as questões teóricas subjacentes, bem como os métodos de administração da prova utilizados. Destarte, identificamos a estruturação de dois campos de produção politológica que se comunicam pouco. De um lado, uma tradição “Political Science”, mainstream, cujos estudos privilegiam uma abordagem sistêmica e comparada, apoiando-se em uma demonstração fundamentalmente estatística. De outro lado, uma tradição “Sociologie Politique” desenvolvida na França e cuja perspectiva de análise é internacionalmente pouco conhecida. Influenciadas pelo paradigma interacionista, suas pesquisas empregam o método sócio-etnográfico e redirecionam o foco de análise aos níveis meso e micro social. Fazendo um balanço crítico das principais contribuições de ambas as vertentes, apontamos algumas tendências atuais observadas pelos especialistas. Insistimos, particularmente, no potencial heurístico oferecido pelo enfoque da Sociologia Política para agregar novos elementos para a compreensão deste fenômeno.
__________________________________________________________________________________

13 de dezembro de 2016

senadores brasileiros: da democracia à ditadura

[Palácio Monroe, 
antiga sede do Senado Federal.
Rio de Janeiro] 






novo artigo:

Adriano Codato, Luiz Domingos Costa, Lucas Massimo, Flavio Heinz.
Regime político e recrutamento parlamentar: um retrato coletivo dos senadores brasileiros antes e depois da ditadura. Revista de Sociologia e Política (Online), v. 24, n. 60 p. 47-68, 2016. DOI 10.1590/1678-987316246005

Political Regime and Parliamentary Recruitment in Brazil: A Collective Profile of Senators before and afterthe Dictatorship

Abstract:

The article rebuilds the collective profiles of the Brazilian Senate benches in three periods: the populist democracy (1945-1964) , themilitary dictatorship (1964-1979) and the regime of transition to liberal democracy (1979-1990). The time frame takes into accountthree party systems: multipartisan (1945-1965), bipartisan (1965-1979) and multiparty one more time (1979 ahead). The hypothesisweseekto test is thefollowing:changesin thesocialprofileandtheprofileof thepoliticalcareerof parliamentariansshould berelatedto the type of political regime and, more specifically, with the then current party system. In the case analyzed here, is assumed the at-tributes of Brazilian Senate members elected under a system of several competing parties must be distinct from attributes of thoseelected under bipartisanship – even though the electoral rules were the same. In order to analyze the impact of the changes in condi-tions for access the upper chamber 351 senators were studied. The data shows these representativeshad the profile of their careersse-verely affected by variations in the parameters of political competition imposed by the military dictatorship. The narrowing of opportunity structure, a straight effect of bipartisan system, was responsible for harming competitors without major political experi-ence.With the reintroductionof multiparty politics in the 1982 elections,the characteristicsof these parliamentarycareerscamebackto the previous profile previous to 1964.

KEYWORDS: Federal Senate; parliamentary recruitment; political career; political regime; party system.

download
SciELO


Academia.edu
http://bit.ly/2hA5kLX

SER UFPR
http://bit.ly/2hA1yCf

.

Nenhum comentário: