artigo recomendado


Sergio Simoni Junior, Rafael Moreira Dardaque, Lucas Malta Mingardi. A elite parlamentar brasileira de 1995 a 2010: até que ponto vai a popularização da classe política? Colombia Internacional, n. 87, p. 109-143, maio-ago. 2016 .
O objetivo deste artigo é debater a tese da popularização do perfil social dos parlamentares brasileiros buscando ressaltar que a literatura, ao ignorar a assimetria de poder institucional entre os legisladores, pode apresentar um viés no seu diagnóstico sobre as características da representação política no Brasil.
__________________________________________________________________________________

27 de maio de 2015

dinheiro, profissão e partido

[Senado Federal. Plenário
Teto com placas metálicas
Foto Edgard Cesar] 


ARTIGO

Dinheiro, profissão e partido: a vitória na eleição para deputado federal no Brasil em 2010

Emerson Urizzi Cervi, Luiz Domingos Costa, Adriano Codato, Renato Perissinotto


RESUMO

A partir de banco de dados com 4.124 candidatos à Câmara dos Deputados nas eleições de 2010, este artigo avalia o peso das variáveis "ocupação", "tipo de partido político" e "financiamento das campanhas" no desempenho eleitoral dos competidores a uma cadeira no legislativo federal. O artigo conclui que pertencer a partidos políticos grandes e organizados, ter experiência política prévia (especialmente na própria Câmara dos Deputados) e possuir alta capacidade de arrecadação de recursos financeiros são condições fundamentais para determinar o sucesso eleitoral do candidato. Tais dados apontam para a profissionalização dos quadros eleitos no Brasil e para a crescente institucionalização do universo político nacional.

Palavras-Chave: eleições de 2010; deputado federal; financiamento de campanha; recrutamento político; político profissional



Sociedade e Estado, 30(1), 189-205


clique aqui
http://ref.scielo.org/d6vn4r

.

Nenhum comentário: