artigo recomendado


Lopez, Felix, & Almeida, Acir. (2017). Legisladores, captadores e assistencialistas: a representação política no nível local. Revista de Sociologia e Política, 25(62), 157-181.
O artigo analisa a representação política local, focando as percepções e práticas cotidianas dos vereadores. Em particular, analisam-se suas escolhas entre estratégias de representação clientelistas e universalistas. Utilizam-se dados originais de entrevistas abertas semiestruturadas com amostra não representativa de 112 vereadores de 12 municípios de Minas Gerais. Por meio de análise qualitativa, classificam-se os vereadores em três tipos, de acordo com sua principal estratégia de representação, a saber: “legislador”, que se dedica mais às funções formais da vereança; “captador”, que prioriza o atendimento de pedidos coletivos dos eleitores; “assistencialista”, que prioriza o atendimento de pedidos particulares. Os resultados sugerem que essas estratégias são qualitativamente distintas e que a probabilidade de ocorrência do tipo assistencialista é maior em municípios pequenos, crescente no acirramento da competição política e decrescente na volatilidade eleitoral.
__________________________________________________________________________________

1 de setembro de 2014

anpocs 2014: elites e espaços de poder (programação)

[Brasilia Palace Hotel.
Pintura Mural Athos Bulcão.
Foto: Edgard Cesar]



GT13 Elites e espaços de poder
Coordenadores: Ernesto Seidl (UFSC); Adriano Codato (UFPR)

1º Sessão
Dia 28/10/2014, terça-feira, das 8h30 às 12h00, sala 15 - União.
Titulo da Sessão: Parlamentares Brasileiros em Perspectiva
Coordenador da Sessão: Adriano Codato (UFPR)
Debatedor da Sessão: André Luiz Marenco dos Santos (UFRGS)


Aumentando o campo para jogar: circulação política entre Senadores brasileiros durante a República Velha.
Lucas Massimo (UFPR); Luiz Domingos Costa (UFPR)
“Elites” políticas e intelectuais no início da República (1891-1895)
Rodrigo da Rosa Bordignon (UFRGS)
O processo decisório na Assembleia Nacional Constituinte de 1987-88: a escolha do sistema de governo
Rodrigo Martins (USP)
A elite da elite: formação acadêmica, trajetória política, experiência profissional e a participação dos senadores brasileiros na CCJ e na CAE
Paulo Magalhães Araújo (UFES)
Ars obligatoria¸ ars inveniendi: imposições e subversões na afirmação política e intelectual de mulheres parlamentares.
Eliana Tavares Reis (UFMA)

2º Sessão
Dia 29/10/2014, quarta-feira, das 8h30 às 12h30, sala 15 - União.
Titulo da Sessão: Cultura, poder e saberes profissionais
Coordenador da Sessão: Ernesto Seidl (UFSC)
Debatedor da Sessão: Mario Grynszpan (UFF)

A elite dos bacharéis
Marco Aurélio Vannucchi Leme de Mattos (CPDOC/FGV-RJ)
Bases da notoriedade, trabalho de eternização e confissões ambivalentes: o caso de Afonso Arinos.
Igor Gastal Grill (UFMA)
Dinâmicas organizacionais, relações pessoais e carreiras profissionais em organizações partidárias
Wilson José Ferreira Oliveira (UFS)
As Ciências Sociais na Academia Brasileira de Ciências: uma elite minoritária
Ana Paula Hey (USP)
Conjugando o Empresário, o Estado e o Mecenas: a construção de lideranças e articulação das elites no campo da filantropia empresarial
Patricia Kunrath Silva (UFRGS)

Painel
Titulo da Sessão: Elites no Plural
Coordenador da Sessão: Ernesto Seidl (UFSC)
Debatedor da Sessão: Adriano Codato (UFPR)

Visões do Estado: Percepções dos dirigentes públicos brasileiros nos últimos vinte anos
Barbara Goulart (UFRJ)
Do funcionalismo público à Câmara dos Deputados: uma análise sócio-política dos parlamentares no período de 1946 a 1964
Paula Matoski Butture (UFPR) ; Ana Paula Lopes Ferreira (UFPR) ; Mariana Werner de Lemos (UFPR)
As grandes construtoras e a política econômica nos Governos Lula e Dilma.
Mariana Rocha Sabença (UNICAMP)
Condicionantes sociais, literatura e mediação: um estudo sobre a trajetória social de Jomar Moraes
Franklin Lopes Silva (IFMA)
Elites burocráticas no Brasil do Século XXl: novos elementos para a análise
Bruno Moretti (IESB)
 .

Nenhum comentário: